Ladrão de Almas - Alma Katsu

21:38:00 1 Comments A+ a-

“Intenso, inquietante, sombrio. Uma combinação de perversão e pecado. Personagens imperfeitos, atormentados pela prisão de viver eternamente. Sexo, luxúria, inveja, dor, obsessão, violência. Ladrão de Almas é um livro sobre imortalidade, mas é principalmente a história de um amor obsessivo, unilateral, egoísta, doloroso e destrutivo.” Caline – Mundo de Papel

Luke é médico e mora em uma cidade remota no estado do Maine chamada St. Andrew, nos EUA. Sua vida é monótona e ele passa a maior parte do seu tempo trabalhando no hospital da cidade, onde vive tratando de lesões causadas pelo frio do inverno rigoroso de lá. Sua rotina muda quando a polícia leva Lanny para ser atendida por ele, uma jovem mulher com um passado sombrio e cheio de segredos.

Lanny foi escoltada pela polícia por ter confessado um assassinato, e consegue convencer Luke de que o que aconteceu não foi tão absurdo assim. Ela não é uma pessoa comum; não pode ser machucada, não pode morrer, e havia mais pessoas como ela. Em busca de sair de sua vida infeliz e de seguir seu instinto, Luke a ajuda a embarcar em uma jornada para fugir da polícia enquanto ela o conta sua história.

A partir disso o leitor é transportado para o início do século 19, em uma St. Andrew que não existe mais e cujos costumes e crenças eram completamente diferentes dos de hoje. Lanny era apaixonada pelo único herdeiro da família mais rica da cidade, enquanto ela fazia parte de uma família modesta. Jonathan era desejado por todas as mulheres, e invejado por todos os homens. Ela conseguiu se tornar amiga dele, mas isso não era suficiente e não conseguia se conformar com sua paixão não correspondida. E é na luta para conquistá-lo que sua vida muda completamente.

“Agora compreendo que somente um tolo busca garantias no amor. O amor demanda tanto de nós que, em troca, tentamos garantir que ele dure. Nós queremos eternidade, mas quem consegue fazer tais promessas? Deveria ter sido feliz com o amor companheiro, constante que Jonathan teve por mim desde a infância. Aquele amor era eterno. Em vez disso, tentei transformar o sentimento dele por mim em algo que não existia e, nessa tentativa, destruí a única coisa linda e eterna que eu tinha.” P. 104

Entre ler sobre o passado de Lanny e a fuga que está ocorrendo enquanto ela conta a história, acabei me sentindo por vezes entediada. A devoção que Lanny sente por um cara que mostra claramente que não quer nada com ela enquanto pega metade da cidade chegou a me dar nos nervos, e quando ela quebrou a cara pela primeira vez pensei que iria entender que deveria seguir em frente. Mas não, ela insiste no mesmo erro por várias e várias vezes, até que acaba saindo da cidade e perdendo sua alma; sendo amaldiçoada com a imortalidade. E nem depois disso sua devoção por Jonathan teve fim. Apesar de ter ficado irritada por várias vezes com a protagonista, a trama é muito bem escrita e quando Lanny contava a história de outros personagens eu não queria parar de ler.

“- Que desperdício! – Adair estava imediatamente sussurrando na minha orelha, como a serpente no jardim do Éden. – Você, Lanore, é capaz de um amor tão perfeito, um amor como eu jamais vi antes. E por que escolhe desperdiçá-lo com alguém tão sem valor quanto Jonathan?” p 348

Quando recebi Ladrão de Almas, esperava uma trama envolvente, cheia de suspense e ação; sabia que o livro era meio sombrio - é cheio de cenas pesadas de tortura e sexo -, e estava esperando por uma leitura intrigante que me fizesse ficar tão apegada ao livro que deixaria de dormir e de descansar entre uma atividade ou outra para ler.

Apesar de ser um livro que me lembrou, em partes, de OGuardião por seus personagens sem um pingo de misericórdia, e de ter me interessado bastante pela estória, a personagem principal me deu tanto nos nervos que eu só conseguia pensar em como a garota era burra e chata. Por causa disso, e da rotina corrida, demorei cerca de um mês e meio para lê-lo (uma vergonha, eu sei), e no final eu só queria acabar logo para começar outro livro.  Não sei se continuarei a ler a trilogia, talvez a curiosidade de saber o que a autora reserva para os leitores depois de um final tão bem amarrado me faça continuar.


Estudante de Engenharia de Alimentos na UFRPE, leitora nas horas vagas, viciada em coisas boas, sonha demais.

1 comentários:

Write comentários
Caline
AUTHOR
5 de dezembro de 2012 09:04 delete

Esse livro tinha tudo pra ser um livro incrível, principalmente por se
tratar de um tema que eu pouco vejo. Mas a Lanore estragou tudo com seu
amor doentio e sufocante. Como é que a pessoa leva tanta pancada e não
desiste???

As cenas de tortura me incomodaram MUITO, me senti mal algumas vezes e tive que dar uma pausada.

Estou
bem curiosa pra saber o que virá no próximo livro. Adair deve ter saído
de debaixo daquelas pedras e voltará para infernizar a vida dela.

Beijos

Caline

Reply
avatar

Olá.
Obrigada pela visita! Sinta-se a vontade para comentar, e não tenha vergonha de escrever alguma dúvida ou sugestão. Sua opinião é importante para mim!