Férias - Marian Keyes

19:49:00 3 Comments A+ a-

Desde que eu li 'Tem Alguém Aí?', no ano passado, eu fiquei curiosa para ler sobre o destino de todas da famosa família Walsh. E aí, depois que eu tive a oportunidade de ler Melancia, eu fiquei louca para ler o próximo, Férias!.

Acabei ganhando a edição Best Bolso do livro num amigo secreto de fim de ano, e finalmente eu o li. Definitivamente, dos livros da Marian que eu li até hoje, os da família Walsh são os melhores!

Em Férias! a gente conhece a irmã do meio, Rachel. Fora o trabalho, a vida dela parecia ser maravilhosa: morava em Nova Iorque com uma amiga, tinha um namorado lindo, vivia em festas e ainda era 'descolada' - o que significa que ela não tinha preconceito nenhum com usar drogas socialmente. Porque, claro, se drogar socialmente não ´uma doença, nem vicia.

Mas durante um uso mal dosado de narcóticos ela foi parar no hospital e foi submetida a uma lavagem estomacal - e o mundo dela desabou. Ela foi mandada de volta para a Irlanda, levou um pé do namorado e teve que ser internada em um uma clínica de heabilitação, o Claustro. De início ela até que vai de bom grado, porque ela achava que iria para um hotel cinco estrelas e que iria conhecer várias celebridades por lá, já que era um centro conhecido. E, claro, ela só se internou como uma taxicômana para que todo mundo parasse de dizer que ela era uma viciada, não que ela fosse uma.

Mas as coisas não eram bem assim.



Os internos do Claustro tinham que fazer todas as tarefas 'domésticas' e seguiam uma agenda rigorosa de sessões de análise em grupo. A psicóloga do grupo dela nao tinha pena dos viciados do grupo, e colocava muito marmanjo para chorar. Então pode-se concluir que ela não pegou muito leve com Rachel.

Nossa protagonista é forçada a encarar o mundo como ele é, a encarar tudo o que ela anestesiava com drogas e tudo o que ela fazia quando estava drogada. A enfrentar seu passado e tudo o que a atormentava. Ela passa a ver o mundo de outra forma, a enxergar as pessoas de outra forma e, o que eu mais gostei, a correr atrás do que realmente importa.

Com certeza o pessoal da família Walsh tem problemas, e isso faz com que sejam minha família favorita. Eu me identifiquei muito com Rachel em vários aspectos, principalmente no de ela ser super alta e se sentir em evidência em todos os lugares por causa do tamanho. "Experimenta calçar 40 aos 14 anos."

É um livro que vale muito a pena, principalmente porque não se pode falar em Marian Keyes sem se pensar em dar boas gargalhadas. Recomendo muito!

Já leram? Querem ler?
Comentem!

Estudante de Engenharia de Alimentos na UFRPE, leitora nas horas vagas, viciada em coisas boas, sonha demais.

3 comentários

Write comentários
Lice
AUTHOR
13 de fevereiro de 2011 10:02 delete

Oi! Eu indiquei seu blog Para um Meme lá no meu blog! http://smile-make-me.blogspot.com/2011/02/meme-literario-vale-pena-ler-de-novo.html, se quiser participar...

bjs!

Reply
avatar
Caline
AUTHOR
13 de fevereiro de 2011 21:34 delete

Menina mas que coinscidencia é essa?
Eu tbm ganhei esse livro na edição bestbolso em um amigo secreto no final do ano, kkkkkkkkkkkkkk. Parece até mentira.
Estou com ele na estante esperando primeiro a leitura de melancia.

Xero.

Reply
avatar
Nayá
AUTHOR
13 de fevereiro de 2011 22:24 delete

rsrsrs'
Coincidência mesmo! *--*
Não precisa de Melancia pra ler ele, mas eu também prefiro ler na ordem. *-*
Louca pra ler Los Angeles. *--*

Reply
avatar

Olá.
Obrigada pela visita! Sinta-se a vontade para comentar, e não tenha vergonha de escrever alguma dúvida ou sugestão. Sua opinião é importante para mim!