Conheçam o Toques Para Mulheres

15:11:00 2 Comments A+ a-

Oi, gente!

Vocês já ouviram falar do site Toques Para Mulheres, do Edson Rossatto - o escritor do Cem Toques Cravados? Muita gente nunca. Eu não sabia do site até uma semana antes de eu ficar de férias. Mas, acreditem, esse site foi uma ótima descoberta.



Todos sabemos que nós, mulheres, vemos o mundo de uma forma diferente da dos homens. E, ok, a gente até que exagera um pouco em algumas coisas. Supervalorizamos algo ao passo que desvalorizamos outra coisa. E, para nós, isso é normal... não é?

Bem, a maioria dos homens não concorda, por exemplo, em esperar mais de uma hora para a mulher se maquiar. E não entendem muitas coisas das quais fazemos. No Toque Para Mulheres (TPM), o Edson expõe seu ponto de vista sobre situações do cotidiano em crônicas super leves e engraçadas - e nada machistas, o que é mais legal - que funcionam como, literalmente, 'toques' para nós que, de vez enquando, entramos numa onda de neurose sem fim.


Calcanhar-de-Aquiles

Essa é muito boa. Essa crônica me fez rir um bocado, quando o Edson falou como as mulheres sabem atingir em cheio o calcanhar-de-Aquiles de qualquer homem.
"Meus amigos, elas já descobriram: é só falarem macio que lhes damos o mundo!"
O pior é que eu fui à uma festa no dia de Natal depois de ter lido esta crônica e não consegui não rir da situação: estava eu, de vestido, e, como nas raras ocasiões em que vou à uma festa, arrumada e usando algum decote - afinal, para ir à uma festa você têm que se olhar no espelho e se sentir tão bem que poderia chegar a dizer: eu me pegaria.

Quando chegamos lá, eu e minha família, todos os garçons das bebidas passavam direto pela nossa mesa, como se não existíssemos. Apenas algumas garçonetes chegavam por lá com cestinhas de comida. Mas eu estava com sede, então pedi para uma garçonete que pedisse a alguém para levar alguma bebida lá. Quando chegou, eu olhei nos olhos do garçon, agradeci e dei um sorriso - até porque todos sabem que garçons são, muitas vezes, ignorados e mal tratados nessas festas.

Bem, depois disso eu fui bem servida a noite inteira. E a coisa é que até hoje eu me pergunto se eu fui bem servida por ter sido simpática, por estar arrumada(e usando decote), ou pelos dois. Só sei que essa crônica foi a unica coisa da qual eu consegui lembrar quando cheguei em casa da festa. 

Confiram a crônica aqui, garanto que não vão se arrepender.

 Biquínis, unhas e extintores...

 

Essa foi outra que eu achei muito boa. Todas nós nos preocupamos com o caimento da roupa que usamos - bem, pelo menos a maioria, sim. E sempre tem aquela preocupação extra com a barriguinha e blá blá... mas uma coisa da qual várias pessoas não se preocupam muito - a não ser quando é hora de arrumar - é de manter o pé apresentável.

Nos dias corridos de hoje, é bem fácil esquecer de tomar conta dos pés - ou mesmo preferir dormir ao invés de ficar uma hora fazendo malabarismos para arrumá-lo, caso não indo à uma pedicure. Mas muita gente esquece que as pessoas reparam se você cuida ou não deles. Bem, quando isso acontece comigo, é sapato fechado na hora!
Minha conclusão: rasteirinhas são equivalentes a biquínis, enquanto sapatilhas, scarpins e tênis correspondem a maiôs. Olhe bem para o seu pé e avalie se você vai sair na rua de biquíni ou se o semancol te manda colocar um sobretudo.
Confiram a crônica aqui, garanto que não vão se arrepender.

Homens devem ganhar mais do que as mulheres

 

Apesar do título machista, e de eu ter começado a ler essa daqui meio que com o pé atrás, ele argumentou tão bem que eu até concordo com o que ele fala.

Todos nós conhecemos mulheres que são aproveitadoras e querem ser bancadas por tudo, tudo mesmo. Que só saem com homens pelo carro, jantares, prováveis viagens e presentinhos caros que elas só poderiam comprar - ou não - em 12x sem juros no cartão de crédito em liquidação total de natal.

Eu acho lindo (not) quando escuto uma ou outra falando perto de mim que futuro é casar com homem rico, para ser bancada. De fato, ser madame é uma vidinha boa. Mas depender de um homem pra comprar uma balinha na esquina? Mais bonito ainda é quando reclamam que eles não pagam a conta toda, como o exemplo do Edson:
-E o cavalheirismo? Não se fazem homens como antigamente...!

Antigamente, minha filha, a sociedade não permitia que as mulheres trabalhassem e as que trabalhavam ganhavam mal. Então aí até justificaria que nós bancássemos vocês.
Vamos combinar, ele não está errado. Com uma breve volta na história e com argumentos super válidos, eu acabei concordando completamente com esse ponto de vista. Com certeza, muito bom.

Confiram a crônia aqui, não irão se arrepender!

Apesar do risco de ser atacado na rua por mulheres furiosas com seus comentários, esse novo trabalho do Edson é, como sempre, muito criativo e atual. Vale a pena ser lido por todos, os homens irão se identificar com o texto e as mulheres... bem, podem usar as dicas ou atacá-lo se o verem na rua. Só lembrem-se de que podem ser presas, caso escolham a segunda opção!

Essas foram apenas três das várias crônicas que foram e serão postadas por lá. Espero que gostem, visitem o site (www.toquesparamulheres.com) e comentem o que acharam! Em breve eu postarei sobre os outros textos.

Estudante de Engenharia de Alimentos na UFRPE, leitora nas horas vagas, viciada em coisas boas, sonha demais.

2 comentários

Write comentários
28 de dezembro de 2010 17:25 delete

ashusuahuahasu A primeira é massa, a 2ª vou ler #now e concordo com a 3ª pelos argumentos que ele usa!
Mulher interesseira é fogo!
Nem todas são como nós, né Nayá?! ahuuasushahasuashu
(L) Te amo, mainha!
:*

Reply
avatar
Nayá
AUTHOR
28 de dezembro de 2010 21:09 delete

kkk'
Num é? Se as mulheres fossem como nós o mundo seria bem melhor! *OO*

<3

Reply
avatar

Olá.
Obrigada pela visita! Sinta-se a vontade para comentar, e não tenha vergonha de escrever alguma dúvida ou sugestão. Sua opinião é importante para mim!