Melancia - Marian Keyes

18:40:00 2 Comments A+ a-

Nunca pensei que os livros da Marian Keyes fossem tão bons! Pelo menos pra mim, acho que sou uma romântica incurável.... Mas, né, marioria das mulheres é.

Quando eu fiz a resenha terrível de Tem Alguém Aí, que até hoje eu me arrependo de ter feito, eu nunca tinha lido nenhum outro livro da autora. Agora que eu li Melancia entendi como eram as personagens no passado. E até que soube o que aconteceria no final, por ter lido o outro primeiro. Mas, ainda assim, devo confessar que esse livro é maravilhoso.

Sei que muita gente pode discordar de mim, como muitas pessoas me apoiariam no meu ponto de vista: a Marian nos faz ficar envolvidos com as personagens, com a estória. A gente acaba sofrendo com a personagem, rindo, se irritando com tanta tolice... mas isso porque não somos nós que enfrentamos a situação. E ela pode ocorrer com a gente, facinho, facinho!
 
Em Melancia nós conhecemos Claire, a mais velha das filhas Walsh. Claire era sempre muito responsável quando estudante, não tinha tempo pra ser rebelde. Então foi depois de formada que ela mandou tudo pelos ares e foi trabalhar de garçonete em um restaurante.

Ela adorava a vida que estava levando. Ela ficava de conxavo com os outros garçons, podia comprar muitos sapatos, dormia de dia e trabalhava nas noites da agitada Londres. E foi em mais um expediente de sexta a noite que ela conheceu James, um cliente que só a interessou pelo livro que estava lendo.

Não entenda mal, não era porque ela estava vivendo sua fase rebelde que ela deixou de amar livros. E de ser culta. Claire amava aquele mundo. E encontrar um cara que partilhasse dele era simplesmente maravilhoso.

Foi amor a primeira vista. E Claire vivia sua vida perfeita com um marido perfeito - um contador que não era chato (milagre!) - e tudo estava ótimo. Ela tinha um emprego bom - não o de ser garçonete. Mas eu não lembro qual é, agora. Seu apartamento era lindo. E ela tivera uma filha.

Mas a coisa começa com o seguinte: James deu o pé nela. Ele estava tendo relações sexuais com a vizinha de baixo, a vaca gorda da Denise. E no dia em que ela teve Kate, James a deixou. Coisa insuportavelmente covarde de se fazer, mas James sabia que não podia fazê-lo antes pra que ela não perdesse o bebê... e se o adiasse, não sairia de casa nunca.

Mas essa é que era a intenção... não era?

Claire fica arrasada, principalmente por todos que eram seus amigos saberem do caso de James. Menos ela. Acabada, sem estima alguma e gorda feito uma melancia, Claire voa com Kate (até então sem nome) para a Irlanda, para a casa da (a)típica família Walsh.

Lá conhecemos Helen, Anna, mamãe e papai Walsh. E Adam. E Laura, amiga de Claire que não se viam há séculos. E, apesar de darem a ela todo o apoio que podiam, ela não deixava de estar arrasada. Poxa, estava tudo perfeito. Ela queria sua vida perfeita de volta, e não entendia como James a deixara por Denise. Por uma garotinha mais nova, talvez. Mas não Denise.

Ela tem uma depressão pós-parto terrível. Não comia. Só bebia (álcool). Ondas de fúria e culpa e tristeza a sondavam. Ela não dormia. Não tomava banho... só dia sim, dia não por causa da mãe. Até que percebe que não estava sofrendo sozinha, mas que estava afetando a toda sua família. Então ela decide se esforçar pra dar a volta por cima.

Falar mais sobre o que acontece seria um tremendo de um spoiler, e eu não vou fazer isso. Simplesmente porque eu sou a maníaca por capas e títulos que quase nunca lê sinopses e resenhas. Eu gosto da surpresa. E vou deixar que vocês descubram por si sós o que acontece.

Claire é uma guerreira, e mostra como uma pessoa pode crescer depois de ter o chão tirado de seus pés. O romance é maravilhoso, cheio de revira-voltas. No caso de Tem Alguém aí, a gente passa metade do livro tentando descobrir como Anna ficou daquele jeito e o porquê. Fazer resenha daquele livro, pra mim, seria tirar a emoção dele. Por isso que a resenha ficou tão vaga. Essa daqui eu fiz com muito carinho, colocando a essência da estória e tenho certeza de que não coloquei spoiler nenhum. Espero, pelo menos, porque é um livro maravilhoso que não merece ter suas surpresas reveladas... a não ser que seja você a descobrir. Não deixem de ler. Sério.

Até mais!

Estudante de Engenharia de Alimentos na UFRPE, leitora nas horas vagas, viciada em coisas boas, sonha demais.

2 comentários

Write comentários
- Gean Carlos
AUTHOR
30 de junho de 2010 17:45 delete

Eu tenho um amigo que tem, já pedi a ele emprestado pq eu pensava que a estória girava em torno de uma cozinha (pelo título vaaai).. me eu vontade de ler, vou pedir de novo.

:D

Reply
avatar
Marina
AUTHOR
4 de julho de 2010 21:37 delete

Poxa, eu já não gostei mto desse livro! rsss Achei a Claire chata demais, e como é ela quem narra o livro eu ficava irritada. Só o Adam salva nesse livro! rsssss
Mas o É agora ou nunca da mesma autora eu achei bem legal! :)
Bjos!

Reply
avatar

Olá.
Obrigada pela visita! Sinta-se a vontade para comentar, e não tenha vergonha de escrever alguma dúvida ou sugestão. Sua opinião é importante para mim!